Home » Notícias » Urna eletrônica é mesmo segura? Entenda polêmica por trás do processo eleitoral

Urna eletrônica é mesmo segura? Entenda polêmica por trás do processo eleitoral

A um tempo alguns boatos começaram a circular a respeito da segurança do voto feito nas urnas eletrônicas e isso trouxe a tona muitas polemicas no Brasil, incluindo até o pedido de voto impresso. Toda essa situação aconteceu após comentários do atual presidente Jair Bolsonaro sobre haver fraudes nas eleições devido a urna eletrônica. Assuntos como esse sempre mexem com a imaginação das pessoas e criam discussões nas redes sociais, em grupos de amigos e familiares.

A utilização das urnas eletrônicas passou a acontecer no Brasil de forma completa, ou seja, eleições cem por cento eletrônicas, nos anos 2000 e continuam até os dias de hoje fazendo com que o processo de eleição seja muito mais eficaz.

Vantagens da urna eletrônica

Uma das principais vantagens oferecidas pelas urnas eletrônicas é a agilidade que ela promove na apuração dos votos. Devido a essa agilidade é possível ter a informação sobre o resultado das eleições no final do mesmo dia de votação, o que para outros lugares é algo surpreendente.

As urnas eletrônicas computam os votos de maneira segura e sigilosa impedindo qualquer tipo de fraude e executa o processo com um melhor custo-benefício do mercado.

TSE – Tribunal Superior Eleitoral Urna eletrônica

Segurança das urnas eletrônicas

Para testar a real segurança das urnas eletrônicas o Tribunal Superior Eleitoral lançou no ano de 2009 um desafio para que hackers conseguissem invadir as urnas eletrônicas usando seus conhecimentos técnicos. Essa estratégia é feita regularmente para analisar as possibilidades de possíveis invasões ao sistema eleitoral e assim possíveis fraudes a serem evitadas.

Processos pelo qual as urnas eletrônicas passam:

  • Fabricação: através e uma licitação é escolhida uma fábrica para a produção dos equipamentos onde a Justiça Eleitoral acompanha todos os processos e possui total controle sobre todos os passos.
  • Segurança do equipamento: para garantir total segurança do equipamento as urnas eletrônicas só rodam os softwares desenvolvidos e assinados pelo TSE. O sistema é protegido em várias camadas para que não tenha a violação da urna.
  • Sem conexão: as urnas são elétricas mas não utilizam nenhuma conexão com dispositivos de rede.
  • Bateria: as urnas eletrônicas possuem uma bateria com duração de dez horas para caso venha a faltar energia ela ainda consiga funcionar perfeitamente.
  • Manutenção: as urnas possuem uma vida útil de aproximadamente dez anos, assim durante esse período passam por algumas manutenções e testes para garantirem sua qualidade.

Esses e alguns outros são passos fundamentais para garantirem o bom funcionamento do processo eleitoral que acontece todos os anos, então é imprescindível que todos os eleitores a partir de agora já fiquem atentos ao calendário eleitoral de 2022 no Brasil e as data das eleições 2022.

no Brasil