Tipos de armazenagem de cargas: Quais são os principais tipos 

A armazenagem de cargas é uma atividade muito importante para a empresa quando o assunto é a logística. Este serviço consiste, de forma básica, na estocagem ordenada e distribuição de produtos.

É fundamental entender cada tipo de armazenagem existente, assim é possível decidir pelo melhor para sua empresa, obtendo resultados mais produtivos e efetivos no dia a dia de trabalho. dependendo da dinâmica e das necessidades da sua empresa, é importante realizar uma avaliação dos tipos de armazenagem de cargas disponíveis no mercado. Para isso, é necessário analisar algumas questões, como: o tempo médio de armazenamento, os tipos de volumes que serão estocados, as características das mercadorias e as exigências específicas de armazenagem.

Para cada situação deve existir uma solução apropriada que atenda com rapidez, qualidade e segurança as necessidades do seu comércio.

Fique aqui e entenda a importância da armazenagem, as atividades envolvidas neste sistema, os tipos de armazenagem e também o que deve ser levado em consideração para escolher o que é melhor para suprir as demandas da sua empresa.

Qual a importância da armazenagem de cargas?

O processo de armazenagem de carga é fundamental para a logística de qualquer operação. É necessário encontrar a melhor opção para fazer o estoque de mercadorias a partir das necessidades específicas de cada produto. É importante levar em consideração as seguintes características:

  • A localização geográfica do depósito;
  • O grau de dificuldade de acesso;
  • Segurança do local e da edificação;
  • As condições adequadas para o armazenamento;
  • As possibilidades de layouts do local,
  • A agilidade e manuseio das mercadorias;
  • E por fim, os custos.

Esses requisitos são fundamentais para que se tenha sucesso no armazenamento, independentemente do tipo a ser escolhido.

Como o processo de armazenagem se desenvolveu dentro da logística

Há alguns anos atrás, a utilidade do armazenamento era apenas guardar determinados materiais.

Ao passar dos anos, os gestores começaram a enxergar o potencial da armazenagem, daí começaram a entender que este serviço pode trazer benefícios, rentabilidade e produtividade ao fazer parte da atividade de produção, marketing e finanças. E isso só foi possível devido à criação das atividades de controle dentro da logística e, especialmente, do processo de armazenagem.

O controle na logística envolve as seguintes operações: proteção de materiais, controle de entrada, saída e estoque, distribuição, controle de demanda e também a capacidade de produção. Assim, os armazéns que antes eram apenas um local para guardar produtos, hoje se tornaram um setor para customização das atividades. Ao adotar essas atividades, as empresas aumentaram a consistência e a lucratividade.

Veja quais são os tipos de armazenamentos

Fazer o armazenamento de cargas não é uma tarefa simples na logística, visto que não basta apenas alocar um espaço. Também é necessário fazer o registro da entrada e saída, catalogar e administrar de forma correta.

Portanto, para escolher o tipo de armazenagem, é necessário levar em consideração o que se encaixa melhor no modelo de serviço da empresa em questão. Dessa forma é possível evitar a geração de custos excessivos, deixando as atividades mais dinâmicas, e assim facilitando o processo logístico. São três principais formas de armazenamento:

Armazenamento Própria

Como o próprio nome já diz, esse armazenamento é feito pela própria empresa. Isto é, a empresa realiza toda a gestão do espaço onde os produtos irão ficar. O galpão é de inteira responsabilidade da empresa e os processos são estabelecidos de forma autônoma por ela

Essa modalidade de armazenamento demanda funcionários da empresa para o serviço, já que são eles quem fazem a operação e gestão do local. A escolha da armazenagem própria é uma alternativa viável e necessária, visto que demanda maior mão de obra e tempo na realização das atividades relacionadas.

A empresa oferece aos colaboradores treinamentos regulares para que eles conduzam os processos, garantindo capacitação atualizada para melhor eficiência dos procedimentos.

Armazenamento Terceirizado

Esse modelo de armazenamento é muito comum e é uma opção vantajosa para grande parte das empresas. Ele dispensa cuidados excessivos por parte do negócio. Esse modelo de armazenamento, todo o processo de armazenamento e logística é de responsabilidade de uma empresa terceirizada à parte, que tenha experiência na área.

O maior benefício dessa modalidade de armazenamento é que não é necessário dispor de mão de obra própria para os cuidados com o armazém, e também com a capacitação e treinamento dos colaboradores. Portanto, o armazenamento terceirizado é uma excelente opção, visto que ele pode evitar danos, perdas e desperdício de produtos, já que todas as etapas de estocagem são acompanhadas de perto.

Armazenamento Contratado

O armazenamento contratado é um tipo intermediário de armazenagem quando comparado aos dois anteriores. Esse modelo funciona da seguinte forma: a empresa contrata o armazém, dispondo de espaço físico dele, porém, demanda de funcionários próprios para cuidar dos processos logísticos. Dessa forma, é necessário pagar o aluguel do armazém e ter uma equipe capacitada para realizar os procedimentos.

O que levar em consideração para escolher a armazenagem certa

As empresas possuem necessidades distintas. Portanto, os diferentes tipos de armazenagem de cargas  podem atender às necessidades dela, desde que sejam levados em consideração alguns pontos importantes para fazer a escolha adequada. Veja alguns desses pontos:

O Layout do espaço para receber os produtos, os custos, a localização e a amplitude.

Agencia WiseBits

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *